sexta-feira, Junho 02, 2006

De volta ao Algarve com o Barranco Longo (tn) 2004

Cá estou eu de volta a este produtor. Como sabem, anteriormente coloquei neste blog um comentário a um vinho de Rui Virginia. Nessa altura, teci alguns comentários elogiosos. Achei e continuo a achar que o lançamento de uma gama tão alargada por parte de um produtor algarvio, como é o caso, mostra que é possível fazer coisas interessantes numa região que parecia ter abandonado a produção de vinho (refiro-me ao de qualidade). Uma autêntica pedrada no charco, no que respeita à água do Baco.
Mas neste caso, a coisa falou diferente. Não me fez libertar grandes sorrisos, muito pelo contrário. Um vinho com aromas algo artificiais. Com muita dificuldade o consegui caracterizar. Não havia aquela finesse, envolvência e provocação que o Touriga Nacional tinha e que eu gostei muito.
Na boca, a sua postura era a mesma. Com "açúcar" e uma doçura que me irritava particularmente e olhem que estava bem disposto nesse dia. Só por curiosidade e para finalizar, provei este vinho em prova cega. Feito de um lote de aragones, castelão e touriga nacional e com 13% de graduação alcoólica. Quando foi desembrulhado, não acreditei!
Nota Pessoal: 10

2 comentários:

Anónimo disse...

Que grande confusão vai neste comentário. Algarve irrita sem dúvida alguma o seu sentido enófilo. Preconceito e muita subjectividade. Está a falar de um vinho que não é o Touriga Nacional, provavelmente será o Reserva 2003 a quem o Luís Lopes (Revista de Vinhos) classificou com 16 valores, nada mau para uma primeira classificação. Vinho que obteve uma boa apreciação no anuário 2006 do critico João Paulo Martins. De volta ao Algarve por engano e com um toque de malvadez sem dúvida alguma...

Pingus Vinicus disse...

Se acha que tem um toque de malvadez, subjectividade e preconceito e é confuso. Muito bem fique com essa impressão.

Pessoalmente não me vou perder em bate bocas inúteis. As suas palavras é que estão tolhidas por um complexo de perseguição que nunca tive em relação ao Algarve, como já lhe tinha dito! Os seus comentários é que são malvados.
Parece que continua a demonstrar alguma dificuldade em perceber isso.

Cada um com a sua opinião. Eu tenho a minha e vossa excelência tem a sua. Ou temos que ter a mesma??

Eu não gostei do vinho! Tal como outros tantos que estiveram ao meu lado no dia que o provaram.

PS- Não disse que era o Reserva pois não? Não disse que era o 2003, pois não?