quarta-feira, Outubro 18, 2006

Muito Pouco DIFERENTE

Veio do outro lado do Guadiana, do lado espanhol, da mesma casa deste, mas muito menos cativante, atraente que o seu irmão. Logo, para mim, o nome Diferente, com o qual foi baptizado, tem muito pouco a haver com ele. É um vinho igual a tantos outros. Oferece o que muitos outros oferecem. Bebe-se e esquece-se. As memórias que deixam são ténues. Proporciona um sentimento de indiferença. Por vezes, não existe pior sensação. Fico preocupado quando isso me acontece.
Feito a partir de uma receita que está bem difundida por todo mundo, seja ele Velho ou Novo. Uma receita que satisfaz milhões e milhões de consumidores.
Fruta e frutinha, compotas e compotazinhas, rebuçados e rebuçadinhos. Pouco mais. A partir de daqui só mesmo com a imaginação a trabalhar, e verdade seja dita é tarefa quase draconiana (gostei desta palavra, dá um ar mais mítico à coisa). É como tentar fazer um jantar romântico no meio de um Centro Comercial.
Este Diferente é um Cosecha 2005, e é um tinto jovem.
Nota Pessoal: 13,5

Sem comentários: