sábado, Fevereiro 17, 2007

E o prémio vai para...

Apenas um louco, um apaixonado pelo vinho como eu, é que faria 300 Km para cima mais 300 km para baixo no mesmo dia, para estar presente no jantar e cerimónia de entrega dos Prémios para "Os Melhores do Ano da Revista de Vinhos". Um dia extenuante, cansativo, mas que valeu, e muito, o esforço. Autêntica cruzada contra o tempo, contra a chuva, contra o trânsito só para chegar a horas e ver as verdadeiras estrelas, aquelas que aparecem todos os meses na RV.
Uma bela noite na companhia dos outros enobloguistas. Esta comunidade está cada vez mais coesa, mais unida, mais louca, mais alienada. Uma autêntica aliança de amadores, de tipos que se julgam capazes de avaliar um vinho. Um grande abraço para todos vós.
Pessoalmente, resta-me agradecer o convite feito pela Revista de Vinhos para estar presente neste evento.
Agora a lista dos eleitos. Sobre ela, não irei tecer qualquer comentário. São os escolhidos por quem sabe.
Vinhos de Excelência
Espumante Murganheira Vintage 2002
Muros de Melgaço 2005 (Alvarinho)
Redoma Reserva Branco 2005 (Douro)
Abandonado 2004 (Douro)
Barca Velha 1999 (Douro)
Batuta 2004 (Douro)
Charme 2004 (Douro)
CV 2004 (Douro)
Pintas 2004 (Douro)
Quinta do Crasto Vinha da Ponte 2004 (Douro)
Quinta Vale Meão 2004 (Douro)
Paço dos Cunhas de Santar Vinha do Contador Tinto 2004 (Dão)
Quinta Foz Arouce Vinhas Velhas Santa Maria 2003 (Beiras/Bairrada)
Quinta de Pancas Premium 2003 (Estremadura)
Leo D´Honor 2003 (Terras do Sado)
Hexagon 2003 (Terras do Sado)
Marquês de Borba Reserva 2003 (Alentejo)
Esporão Private Selection Tinto 2003 (Alentejo)
Torre do Esporão 2004 (Alentejo)
Herdade dos Grous Reserva 2005 (Alentejo)
Pera Manca Tinto 2003 (Alentejo)
Herdade do Perdigão Reserva 2004 (Alentejo)
Quinta do Mouro 2003 (Alentejo)
Dourat 2003 (Vinho de Mesa)
JMF Moscatel Roxo 1971 (Setúbal)
Dom Rozés 40 anos (Porto)
Krohn 1966 (Porto)
Blandy Bual 1948 (Madeira)

E fui embora, que a viagem era ainda longa. Para o ano há mais...

11 comentários:

Chapim disse...

Que bela noite deve ter sido pingus,
Apesar dos 600 km acredito que tenha valido todos os minutos!!!

Boas provas!

Pedro Rafael Barata (Blog Os VINHOS) disse...

Foi um grande jantar e mais uma noite de belo convívio! Abraço Rui.

Pedro Sousa (P.T.) disse...

Pingas eventualmente que só me passam pelo estreito raramente. Só nestes eventos tal como o nosso jantarito, isso é possível, mesmo assim longe do Barca Velha, ou do Pera Manca. Sinceramente não estou a ver um blogista a levar uma garrafa destas para partilhar com a malta. Eu sinceramente não levava, abriria numa grande ocasião. Como independente não tenho estatuto para receber tal convite. Mas está certo afinal não contribuo, como os bloguistas para a divulgação de tal elixir de Baco (não me estou a chorar...). Portei-me bem, nem tudo é mau, porque recebi a Hexangon 2003, oferta da minha mulher no meu aniversário. Afinal não me posso lamentar totalmente. Abráço

Pingus Vinicus disse...

Pedro, vinhos do calibre de um Barca Velha, Pera Manca, Batuta, Charme só mesmo em ocasiões muito especiais. Mas em pequenos grupos, já tenho tido a sorte de beber estas pingas e outras do mesmo campeonato.

O problema de muitos vinhos é encontrar os "parceiros certos" para os beber. Não valerá a pena abrir uma botelha XPTO com um comparsa que não lhe reconhece qualquer qualidade e ainda por cima poderemos estar sujeitos a comparações "complicadas".

De qualquer modo, não vale a pena andar atrás de rótulos só porque são famosos, se depois não obtemos um nível de prazer proporcional à expectativa que tínhamos ou em última análise ao valor que pagamos. E olha que já me aconteceu algumas vezes, provocando algum "amargo de boca".

Abração

João Barbosa disse...

também fiz 300km, mas optei por ficar a dormir no Porto. O pior é que queria fazer um workshop de cozinha no sábado cá em baixo e não deu. Resultado: acabei em Serralves a dar no meu outro hobby...

Pedro Guimaraes disse...

Caro Pingus

Quero-te agradecer este post sobre os premios. Nesta altura nao vivo em portugal e nao tenho acesso as noticias vinicolas.
Penso que tao cedo nao vou provar nenhum dos mencionados...pena!!!!

Abracos
Pedro Guimaraes

Pingus Vinicus disse...

João tive pena de o não ter visto.

Pedro Guimarães, não te preocupes que muitos deles também não os irei beber tão cedo (alguns, se calhar, nunca os irei beber).

Abração

AJS disse...

Muitos dos vinhos premiados são quase raridades inacessiveis. As exelências estão quase todas nesta situação. Pela minha parte vou continuar a ter esperança e perseguir as raridades, não só nacionais mas também internacionais.Muitos "Chateaux", "Priorat", "Napa" etc. , servem para manter esta fantastica ilusão de poder vir a provar algum, ainda que seja por mero acaso, o que dá ainda mais gozo. A diferença entre o mundo dos vinhos e o da literatura, é que no primeiro,em alguns casos apenas temos o conhecimento livresco, no segundo podemos sempre provar, nem que seja "pirateado", "emprestado" ou mesmo "dado" porque não? De qualquer maneira existem muitos vinhos que não são "excelência" mas dão muito gozo. O mesmo, me tem acontecido por diversas vezes, com escritores ditos de excelência que se tornam uma grande desilusão.Feliz por saber que fizeram uma boa viagem de regresso.Boas provas. AJS

Pingus Vinicus disse...

AJS, Todos nós desejamos um dia sentir, provar, beber "os tais", mesmo que digamos que vai ser muito difícil ou impossível.

Abração

PS-O regresso foi duro. Mas correu bem.

Kroniketas disse...

Como é isso do convite da Revista de Vinhos?

Copo de 3 disse...

Caro AJS mas se não fosse esse gozo, essa pequena chama que nos faz sonhar em provar um dia quem sabe o tal vinho mítico, isto perdia o gozo todo...
Abraço do Alentejo.