quarta-feira, outubro 10, 2007

Pensando

Os rolos de trabalho que se desenrolam, aliados à enorme falta de vontade para provar ou beber vinho, fazem com que o Pingas no Copo ande a meio gás. Tenho, como sabem, enorme dificuldade vir até aqui, quando a ponta da caneta não desliza como eu desejo. O que surge, na terrível e extensa folha branca, não tem interesse. São palavras fúteis, repletas de inocuidade, forçadas a partilhar a mesma linha, o mesmo parágrafo. Iguais a tantas outras que se dizem por aí.
Entretanto, vou pensando no que se alega por outros lados. Vou aprendendo.

Post Scriptum: Pode ser que surja qualquer coisa.

7 comentários:

Kroniketas disse...

Ora, nem sempre surge a inspiração e a vontade de escrever. Se fossemos escrever sobre todos os vinhos que vamos provando, havia conversa para uns dois meses à frente... Afinal, isto não é uma coluna semanal num jornal. Também temos os nossos hiatos, em que embora haja coisas para dizer falta a paciência para nos sentarmos aqui a dissertar sobre o assunto...

Chapim disse...

Força Rui!
Todos tem direito ao descanso, aos momentos mais pausados, mais de reflexão do que de escrita!

Cá te esperaremos sem pressas...

Boas provas!

João Barbosa disse...

É... há momentos difíceis. Também tenho deixado o meu meio abandonado, mas hoje já fiz gosto ao dedo. Vai daqui uma carrada de musas para inspirarem a escrita.

Pratas disse...

Calma Rui... sem pressas.

O escrever nunca pode ser uma obrigação. As palavras que saiam no momento certo por si só são sinónimo de vida para quem as lê... Palavras que saem por sair quando não devem, estarão sempre mortas desde o início...

Epá hj estou inspirado...

1 Abraço ;)

pilau disse...

Vai um "Quinta do Mouro" de Estremoz!!! belissimo!!!

abraço!

Padre Alfredo disse...

Parabéns. Adorei o blog e vou divulgar por aqui em Salvador-Bahia-Brasil
http://www.caralhaquatro.blogspot.com

Pedro Sousa P.T. disse...

Amigo, isso é passageiro, esperamos nós que andamos por "aqui" muitas vezes.
Abraço.