sábado, Dezembro 22, 2007

Aos que acreditam!

Passou muita água por debaixo da ponte. Promessas, intenções, desejos foram sendo feitos ao longo do ano. Que ficou? Pouca coisa. Renovam-se, outra vez, as mesmas intenções, fazem-se as mesmas promessas, pedem-se os mesmos desejos. Espera-se que na próxima remessa surja aquilo.
Detestável é a hipocrisia que nos afoga nesta altura. É como se um pano encharcado em lixívia andasse por aí a limpar os detritos, a imundice, a vilanagem de 12 meses. Por breves momentos, tudo surge enganosamente limpo, esterilizado e incólume.
Defende-se a máxima: o Natal é quando um homem quiser. É pena que ele não queira vivê-lo mais vezes. Se o fizesse, o pano não precisaria de tanta lixívia.
Resta-nos, apenas, fingir que somos felizes e que ao virar da esquina seremos todos amigos, mesmo para além do dia 2 de Janeiro.

Apesar de não sentir o Natal, desejo a todos vós o melhor do mundo. Faço um brinde aos que conseguem acreditar, aos que ainda ouvem os guizos.

Post Scriptum: Durante estes dias, costumo ser uma personagem diferente. Serei um indivíduo que crê na magia, por causa da filha.

12 comentários:

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

É A PURA DAS VERDADES!!!DEZEMBRO É PARA MIM O MÊS COM MAIS IPOCRESIA...FALAM SÓ DE AMOR PAZ E FATERNIDADE...MENTIRA...FELIZ NATAL TUDO DE BOM

Pedro Sousa P.T. disse...

Pelo menos que brindes este Natal com uma bela de uma pinga. Sim porque a dignidade humana já se foi...

Um grande abraço, e boas festas para ti e para os teus.

Anónimo disse...

Para ser sincero esta conversa me cansa um pouco....ficam todos com esta postura: "o Natal não é o que era!" " É só hipocrisia", etc....Depois se falarmos com a população toda, todos repetem essa ladainha....logo, sobra quem? Até na reclamação da hipocrisia, seremos hipócritas?...nossa passagem por cá é curta e deveríamos, na minha opinioão, nos preocupar mais em sermos felizes do que se os outros são hipócritas ou não....a experiência nos ensina a separar o trigo do joio....e eu pelo menos, quando o fim chegar, direi para mim mesmo: fui feliz com quem eu amei e com quem me amou....aos hipócritas não deixarei que atrapalhem essa felicidade. Feliz Natal. André

J. Gómez Pallarès disse...

Por los hijos se hace todo, amigo Pingus. Si no felices fiestas, por lo menos buenos vinos y mejor año 2008!!!
Un saludo desde Barcelona
Joan

Chapim disse...

Caro Rui,
Boas festas. Pelo menos esta altura permite encontrar pessoas das quais se está afastado o resto do ano. E isso deve ser celebrado. Com belas provas!!

Pratas disse...

Boas Festas para ti e para a tua família, são os meus votos sinceros.

Kroniketas disse...

É só para deixar votos de boas festas. Um abraço.

Pingus Vinicus disse...

Caros amigos, para todos desejo o melhor do mundo. Que a paz inunde as vossas casas.

Um brinde a vós.

Adictos a la Lujuria disse...

Buenas noches.

Estamos actualizando los enlaces de nuestra pagina con otros blogs vinícolas interesantes, a partir de ahora os tendremos localizados, ya sabemos donde vivís .

Un saludo, felices fiestas, feliz año.........................

Padrefrancisco disse...

Infelizmente, é verdade o que dizes, Pingus.

"Pero no tires la toalla, amigo", sempre há círculos onde é possível viver de outro modo. Aproveita!

A globalização, por agora, está aumentar a desigualdade a desumanizar ainda mais o mundo,
mas já há sinais de forças a trabalhar em sentido contrário. bons sinais!!!

Acredito - eu sou muito optimista - que em algumas décadas as coisas mudarão. Não sei se ainda para nós, apesar de isso ser absolutamente irrelevante em termos históricos.

Pedro Guimaraes disse...

Caro Pingus

Faco votos que em 2008 a magia volte para a totalidade do ano. Sei bem o que dizes pois tambem o sinto mas e preciso fazer numero do outro lado....aqueles que sao "uns gajos porreiros" o ano inteiro!!!

Um abraco
Pedro Guimaraes

Carlos Rodriguez disse...

Pingus, desde Roco&Wines Feliz Ano Novo e felices viños.
Saudos
Carlos