sexta-feira, Novembro 07, 2008

La Forra (Chianti Classico) Riserva 2003

Viver num país produtor (com todos os seus defeitos e virtudes) não dá, na generalidade, grande espaço de manobra (ou vontade) para conhecer vinhos de outras terras (estou a tirar do saco aqueles que apresentam uma carteira recheada). Acredito piamente (é uma crença) que na Espanha, na Itália, em França, as coisas não serão muito diferentes.
Não querendo dar a ideia de conhecedor global (não está nos meus projectos que isso se torne uma realidade), não quis deixar de passar a oportunidade para discutir, partilhar meia dúzia de impressões sobre um vinho italiano. Evitando ser repetitivo, é um daqueles vinhos que só conheço pelo rótulo (aparece pelas garrafeiras). La Forra Riserva 2003. Um Chianti Clássico ( Ambrogio e Giovanni Folonari).
Olhando para o rótulo, pesquisando na rede, percebe-se que falar de vinhos italianos (tal como franceses) é quase imperativo ter aulas e não ter dificuldades de aprendizagem. Ainda falam de nós.
Cheiros que deambulavam por entre a baunilha e o caramelo. Chocolate que combinava com sensações de verniz. Os aromas evoluíram para algo bem floral, mais fresco, completamente diferente. De um momento para o outro vi-me envolvido no meio de alfazema. A coisa não ficou por aí e surgiram umas quantas flores de laranjeira. Madeira velha, juntamente com ares de salão, dá a este vinho um remate clássico, um pouco diferente. Um bom conjunto de aromas, de perfil esbelto.
O sabor, fino, mostrou um bom prolongamento. Notei que a acidez estava colocada de modo a dar frescura suficiente ao vinho. Suave no comportamento. O final tinha um toque a fruta cristalizada.
Um vinho cordato e calmo. Apesar dos 14% de graduação alcoólica, consegue controlar-se e mostrar que não é preciso de estoirar com a boca. Deu prazer. Nota Pessoal: 16

Post Scriptum: Sangiovese.

Sem comentários: