sexta-feira, outubro 23, 2009

Considerações e Encruzilhadas Enófilas

Este texto ou este post (em linguagem internáutica) reflecte meramente o insípido momento que estou atravessar. Um vazio que cobre extensas áreas. Vai de lés a lés. Nasce no reinos dos profissionais e acaba nos quintais dos amadores. Uns e outros dormem profundamente como uma pedra. Ninguém se safa. Simplesmente, vagueia-se.
Com o brotar de um novo folhetim (Best Wine), no longínquo mês de Agosto, pensei que as hostes iriam animar significativamente. Sol de pouca dura. A principal jogadora da equipa da Best Wine, Maria João de Almeida, bateu com a porta. Saiu. A coisa foi ferida de morte. Já agora, e sobre revistas de vinhos e afins, João Paulo Martins deu a ideia, neste canto, que poderão existir Revistas de Vinhos a mais! Em jeito de provocação, pergunto: E críticos a mais?

Ao fim da caminhada, deparo-me numa complicada encruzilhada, num abastado momento de dúvidas e incertezas. Apesar do esforço para fugir dos cânones estabelecidos, reparo que estou a ficar preso das notas de prova. Fui literalmente apanhado pelo arrastão, pela febre do apontamento. Conseguirei dar a volta?

Os fóruns, esses, vão-se mantendo demasiado mornos. Um gigante em banho-maria que só acorda para meia dúzia de disputas sem sentido.

Percebo agora, e muito melhor, o fechar de portas do Vinho a Copo. Não há pernas que aguentem correr sempre atrás da novidade. Eles, tal como eu, encararam a faceta de wineblogger como um inócuo divertimento.

Posto isto, agradeço à Revista de Vinhos, o convite feito para pertencer ao júri (não gosto desta palavra) do Concurso "A Escolha da Imprensa". Os juízes estiveram aglomerados no último dia 21 de Outubro. Os resultados sairão por alturas do próximo Encontro com o Vinho/Encontro com os Sabores 2009.

5 comentários:

Ligurio disse...

Vicius:

Isto não é um divertimento. Todos têm uma missão própria de dar a conhecer os vinhos.

As disputas ficam para quem não partilha desta ideia e quem não respeita a liberdade de opinião.

A grande diferença entre a critica especializada e os bloggers é que os primeiros têm o compromisso periódico de oublicar conteúdos enquanto os segundos não. Se partilha desta opinião vai ver que não sente obrigado a escrever. E já agora não encerre, apague ou venda o blogue.

Ana Sofia Marques disse...

Há uns tempos (entre Julho e Agosto) enviei um e-mail para o blog Pingas no Copo, a questionar se o seu blog desejaria ser mencionado na lista de blogs do portal Infovini (www.infovini.com).

Estamos a ultimar uma secção, denominada “Blogs”, para onde estamos a convidar ou "reconvidar" os blogues de qualidade sobre vinho português. Sendo assim, gostaria de saber se estaria interessado em aparecer na nossa página de blogs.

A nossa secção de blogs irá incluir o nome do blog, uma pequena imagem e uma frase curta. Os posts do blog seriam anexados a um feed de blogs que está também disponível na primeira página do portal.

Fico a aguardar uma resposta. O meu e-mail é amarques arroba infovini ponto com

Obrigada,

Ana Marques - Conteúdos

Pingus Vinicus disse...

Estimada Ana, desculpe o total desleixo da minha parte.

Enviarei-lhe a resposta por mail.

Cumprimentos

Espiral Doce disse...

Caro Pingus Vinicus,

Agora que descobri o blogger quando fazia uma pesquisa sobre um vinho não pense em fechar!!!

Sou uma apreciadora de Vinhos mas sem grandes conhecimentos e o seu blog pareceu-me deveras interessante!

rui disse...

Caro Pingus,

dos meus últimos posts:

"Para quem pretende que o seu blog seja sinónimo de ruptura de ideias, a inevitabilidade da repetição não deixa de ser irónico e, à sua maneira, sarcasticamente pérfido."

Um abraço e a paciência que não tive,
Rui (ex- VinhoaCopo)