quinta-feira, Maio 20, 2010

Caves Velhas Arinto Bucellas 2009

Um clássico com imagem nova, com retoques um pouco por todo o lado. Ostenta ainda uma medalha.
Era um vinho, não o único, que consumia com muita assiduidade. Depois, como tudo, deixei de dar-lhe importância.

Cheiros com abundantes sensações citrinas, com maçã e com casca de pêssego (aquela impressão do pêlo do involúcro). Perfumado por flores de tonalidade branca e amarela. Ligeiro polén e feno.
Bem feito, organizado, alinhado e sem sinais de exuberâncias excessivas. O contra-rótulo fala em aromas tropicais. Não concordo.
Sabor seco, sóbrio, fresco, com a acidez a marcar forte presença. Um conjunto balanceado e destinado ao calor. A titulo pessoal, temos vinho para o Verão.

Post Scrpitum: Vinho enviado pelo Produtor.

14 comentários:

Valter Costa disse...

Também já não o bebo à uns anos. Cada vez mais aparecem novos vinhos e não conseguimos chegar a todo lado.

João de Carvalho disse...

O problema é que ao querer provar as novidades, quebramos a ligação com muitos dos clássicos com qualidade assegurada, o mesmo para o perfil.

O Regedor disse...

Caros,
desculpem o off-topic, mas sabem informar acerca de onde fazer compras de vinho online. É que moro nos Açores e cá só há uma garrafeira...

AJS disse...

Este "arinto" já tem algumas edições e está, como tu dizes e sempre bem, um vinho para o verão. Necssitava, para o meu gosto, de um bocadinho mais de boca. Vai-se num instante.No entanto para o verão não necessitamos de mais. Caro Regedor: existem alguns sites de venda de vinho pela net como pode verificar pela Revista de Vinhos deste mês. Dentro de uns dias haverá no entanto mais um. A seu tempo farei publicidade dele. Boas provas. AJS

Raul Carvalho disse...

Também provei o ano passado e gostei bastante! Bebi-o com um paté de camarão! 5 estrelas!

e o preço está muito em conta!

Abraços
http://vinhosdasemana.blogspot.com/

Hugo Mendes disse...

Sou muito, muito, muito suspeito para falar, até porque ainda não provei o 2009.
Eu acho-o um vinho interessante, se bem, que para o meu gosto pessoal, fica atrás do Prova Régia (Não comparo com o Quinta da Murta, pois seria deselegante, e não posso comparar o que não tem comparação, lol!)
Como todos os vinhos de Bucelas é bom! Tenho pena que esta região não seja mais divulgada e respeitada, pois, para este tipo de vinhos, tem uma relação qualidade preço escandalosa se tivermos em conta a dimensão….
Com tempo e muito trabalho, talvez consigamos!
Bom trabalho, estão, seguramente de parabéns pelo conjunto!

Pingus Vinicus disse...

Viva Hugo, é sempre bom ler as tuas palavras.
Por acao, da última vez que bebi o prova régia, achei-o algo "adocicado", menos seco e citrino que o habitual.

Quanto ao Murta, e aqui eu posso falar :), a memória que eu tenho dele é a de um vinho fresco, ácido, citrino e vegetal. Atributos que gosto e valorizo.

Hugo Mendes disse...

Pingus, Obrigado!
Acredita que sou eu quem maaior prazer tem em te ler!

Entendo o que dizes do PR, também eu não aprecio isso num vinho, como sabes! mas refeia-me ao facto de o achar mais complexo e estruturado ainda que dentro do perfil inox que previligia a leveza e frescura!
Convem afirmar que estamos aqui a discutir promenores! No panorama geral, bebo sem medos o "o menos bom" vinho de Bucelas, e arrisco a bebe-lo com 3 ou 4 anos...na boa!

Pingus Vinicus disse...

Hugo, porque não arriscas na criação de um evento Bucelista/Colarista. Acho que tínhamos aqui muito material para trabalhar, pois parece-me ser actualmente a última região étnica (me vinhos) que temos em Portugal.

Hugo Mendes disse...

A Ideia parece-me Boa, mas não queres ser mais concretivo? Em que pensas especificamente!

Pingus Vinicus disse...

Hugo, também tenho ideias no ar.

Num mundo em que cada vez mais existe globalização, em que os sabores, o paladar está a caminhar para a uniformização, como tu dizes e bem, parece-me que teria todo o interesse que os produtores bucelistas e colaristas unissem esforços para revelar, mostrar, fazer reviver castas, métodos, sei lá, percorrer a história desta zona que está parede meias com Lisboa.

Oferecer ao povo a capacidade para interpretar, para ajudar a compreender vinhos que perigosamente caminham para a extinção.

E tu como interveniente no meio, lutador de causas, poderias ter um papel importante ou, se quiseres, a Quinta da Murta podia ter um papel aglutinador de forças, de vontades, juntando os produtores nessa demanda.

É tudo um pouco idealista, pois é, mas o sonho comanda a vida!

Hugo Mendes disse...

A ideia agrada-me! Contudo, sou obrigado a assumir que os Produtores de colares estão muito mais unidos e a trabalhar para o bem comum que nós!
Juntar 4 produtores à esma mesa tem sido quase impossível!
Mas vamos ver, talvez se consiga alguma coisa!
Depois aviso-te, pois como Pai da ideia... vais ter de alinhar!
Abraço!

Antonio disse...

Ola Hugo e Rui Miguel,
Acho a ideia muito boa e custa a perceber porquê ainda nao foi feito, mas os factos que mencionaste, Hugo, ajudam a explicar. E preciso muita energia para concretizar as ideias. Se existir um motor consegue-se, como diz o Rui Miguel, o sonho comanda a vida!
Força!

Anónimo disse...

Gostei

O Bucellas é e será smepre muito bom!

Se tiver oportunidade, aproveite e prove na Qta Sta Eulália, Atei- Mondim Basto, o famoso vinho verde especial. É cultivado num miccroclima ao contrário das redondezas o verde não é tão bom qto o de Monção, Pte. Lima.

Dulce
dselourenco@gmail.com