segunda-feira, Julho 05, 2010

Domaine Zind-Humbrecht, Alsace

Para começar, não conheço. Ficam, para já, esclarecidos. Sei que, provavelmente, alguns de vós estarão chocados com esta declaração. Adiante.
O nome do vinho, ZIND, dava ideia de qualquer coisa extra-terráqueo. Vinho de além terra?

O vinho, esse, apresentou-se untuoso e gordo. A fruta parecia ser ampla e diversa. Banana, ananás, laranja, limão, flor. Diria que havia, ainda, mais qualquer coisa. Talvez coco, talvez baunilha, talvez sugestões descoladas da realidade. Que se lixe, cada um inventa o que quiser.
O sabor era extenso, dilatado, quase mastigável, coberto de frescura e com a acidez a mexer. Coisa curiosaNota Pessoal: 16

Post Scriptum: O Pingamor abandonou as classificações. Concordei com a ideia. Espero, no entanto, que não tenha sido influência deste post.

4 comentários:

Miguel Pereira disse...

Rui, não foi!
Ainda na última quarta feira te disse isso, muito antes daquele post na RV. Penso ser esse o caminho, não sei.
Abraço

Pingus Vinicus disse...

Oi Miguel, claro que sei disso, pois falámos sobre o assunto, chegando a partilhar alguns pontos de vista. Era só para marcar posição.

um forte abraço

Raul Carvalho disse...

"Cada um inventa o que quiser???"

Não percebi essa expressão Pingas... As notas de prova têm de ser reais e não apenas palpites e invenções... Cuidado amigo...

Abraço

Pingus Vinicus disse...

Estimado Raul, LOl lol lol lol lol lol lol, cuidado com o quê???? Com a policia? Com a ASAE. Por amor de Deus, ou de outra coisa qualquer.

Não stresses. As notas são aquilo que cada um acha.
Explica-me lá o que é ser real.

Para acabar, mas ainda não percebeste que tudo que escrevo é invenção!???