terça-feira, Agosto 24, 2010

Herdade dos Grous Reserva 2008, vinho pronto!

Irei certamente cometer pecados, irei provavelmente exagerar, mas acercou-se sobre o copo a forte convicção, muito pessoal, que este Reserva do Baixo Alentejo estava demasiado apetecível, abusivamente pronto a ser bebido, reproduzindo, a partir de certo momento, as mesmas palavras: Fruta, madeira, licores. Limpo e redondo, com acidez, talvez discreta de mais. Tudo conforme a moda.

É bom, é certo, disso não tenho dúvida, mas um vinho deste calibre tem que ser mais qualquer coisa. Tem que dar luta, tem que criar dúvidas, tem que envergonhar-nos. Deve, acima de tudo e de todos, deixar marca no homem. Se não conseguir nada disto, arrisca-se a ser apenas mais um e por 30€ existe muito vinho à solta.
Nota, última, no que respeita às castas, entre as tradicionais Touriga Nacional e Alicante Bouschet, o lote integrava a Tinta Miúda.

Post Scriptum: Vinho enviado pelo Produtor.

7 comentários:

Adega dos Leigos disse...

Viva. Tenho alguma curiosidade em provar este vinho, pois já li e ouvi falar muito bem dele. Mas como não somos todos iguais e ainda bem, com o comentário que aqui escreveu já fico com um pé atrás, ou pelo menos, vou demorar ainda mais tempo para adquiri-lo, pois com certeza que é um bom vinho, mas pelo preço talvez se arranje melhor e mais em conta. Vai passar para o final da lista. Obrigado Pingus.

Pingus Vinicus disse...

Caro Amigo, não tem que ficar com o pé atrás. Se reparar o nosso amigo do Blog Saca a Rolha gostou bastante. Logo tem duas opiniões. Falta a sua, para desempatar :)
Eu e o Saca a Rolha, concordamos no estilo, mas discordamos no prazer que deu.

É um bom vinho, sem qualquer dúvida, com muita qualidade, moderno, mas que não me encheu as medidas e não provocou a vontade louca de ir comprá-lo. Havia qualquer coisa que faltava (para mim). De qualquer modo, não renego um copo dele. :)

Um forte abraço

Miguel Pereira disse...

Rui,
Ainda não tive oportunidade de provar este 2008, mas aqueles que provei, posso dizer que gostei mesmo muito. Um grande trabalho de Luis Duarte.
Um forte abraço.

Pingus Vinicus disse...

Miguel, percebo quando dizes que gostaste muito. Mas percebes porque é que é não gostei assim tanto :)

Um abração

Miguel Pereira disse...

Nem precisavas dize-lo:-)

Uma abraço

Pratas disse...

Epá, e eu que tenho aqui um 2004 ainda por abrir... espero que ainda esteja robusto...

Pingus Vinicus disse...

Pratas, claro que deve estar. Não leves muito a sério o que digo. :)

Um forte abraço