quarta-feira, Novembro 24, 2010

Caves de São João (Beiras) Reserva 2007, a confirmação do Renascimento?

Nota-se algum tempo a vontade e o querer de voltar a nascer, de regressar ao mundo dos vivos. Percebe-se, pelo que vamos lendo nos escaparates ou pelos comentários de quem os visita, que as Caves de São João mostram desejo em tornar a serem faladas pelo povo. Perceberam, as Caves, que viver  dos lucros e glórias do passado acabaria por acentuar o esquecimento e a sua decadência. Nada volta a ser como era.

Num relance observo que estão, também, a mudar os rótulos. Não perderam o classicismo. São sóbrios, quicá, longe da urbanidade. Sem tiques de pós-modernismos sem sentido e sem lógica. Gostei francamente.
O vinho, uma combinação de Baga da Bairrada com Touriga Nacional do Dão, tenta recriar no presente, perspectivando o futuro, quiçá, os Reservas que tanto enófilo recorda com nostalgia.

É um tinto fresco, cheio de  humidade, com fartas sugestões de terra molhada, com muito mato. Com cheiros de flores, com a fruta suculenta coberta por um pouco de fumo. Um toque de pedra dá-lhe rusticidade. Tosta muito suave, baunilha discreta. Depois é curtir e não pensar nos imbróglios da vida mudanda.
Paladar seco, certo e sincero. Nada de esmagamentos ou impressionismos. Feito para acompanhar, estar ao nosso lado, sem protagonismos. Que saudades disto.
Enófilos de outras eras, se andais cansados da moda, juntai-vos em redor deste tinto. É, efectivamente, um clássico renascido. Nota Pessoal: 16,5

6 comentários:

Miguel Pereira disse...

Já estive com ele várias vezes na mão (salvo seja).
Convenceste-me.

Abraço

Pingus Vinicus disse...

Miguel, gostei e o preço é bastante aceitável. É mais um exemplo de que não vale a pena andar a gastar dinheiro sem sentido.

Abraço

valter72 disse...

Tenho saudades de o provar. Tanto o Caves São João reserva como o Frei João reserva. Eram vinhos que eu gostava.

Pedro Sousa P.T. disse...

Está no Supercor Beloura a um preço muito jeitoso. Este vinho é um Beiras, certo?

Abraço

Paulo Coelho Vaz disse...

E da Bairrada é mesmo Baga ou será antes Pinot Noir? :)

Pingus Vinicus disse...

Ehehe, essa da Baga vs Pinot vai ser falado durante ainda algum tempo.