quarta-feira, Março 23, 2011

Nada para dizer!

São apenas fotos. De que vale, a pena, estar a relatar descritores, mais ou menos, programados, comuns em tantos outros lugares? Já, agora, os bloggers PT deram conta da repetição de termos, palavras, expressões e vinhos que replicamos na rede? Tudo idêntico, sem destinção aparente, extremamente maçador e despido de qualquer profundidade. Por vezes, e às vezes, surgem à nossa frente provas de vinhos iguais, separadas apenas por exíguos segundos. Uma tola corrida. Eu vou publicar antes de ti! Já pensaram que, em muitos casos, soa a lixo!

Lembrei-me, agora, de outra: Fazem a mínima ideia de quantas pessoas compram vinho a partir dos conselhos que largamos aqui?

2 comentários:

Catenaccio disse...

Boa tarde,

Questão pertinente. De facto, já comprei vinhos por sugestões aqui feitas (ou noutro lado qualquer, não tem importância). Até posso enunciar alguns: Quinta da Fata, Casa dos Gaios, Quinta de Saes, por exemplo. Todos do Dão.

Sinceramente, creio que muitos bloggers não se aperceberam da capacidade de influenciar os leitores (consumidores), actuando como opinion-makers ou fashion-leaders vinícolas. Penso que isso se passa em qualquer actividade ou área de interesse.

Já agora, dando eco ao que escrevi anteriormente, o que me pode adiantar em relação ao Meandro do Vale Meão (Douro) tinto 2008? Já li algumas apreciações sobre o de 2007 (entre outros, mais antigos), mas gostava de saber a sua opinião? Abri (e provei) este sábado passado, com outro casal amigo, e gostámos muito do vinho. Fiquei desde logo, impressionado com aquela cor vermelho-escura (fruta preta?) e, talvez, enganado por um serão bem agradável, fiquei adepto deste tinto.

Grande abraço.

Pingus Vinicus disse...

Estimado amigo, o Meandro do Vale Meão é um puro Douro. Com apenas 10euros é possível sentir no corpo a força, a rudeza daquela paisagem. Na verdade, e apesar de não provar há muito, é um vinho que não teria qualquer problema em aconselhar e a beber.

Um forte abraço