terça-feira, maio 03, 2011

Casa da Passarela, a visita!

Foi desejo cumprido. Anos e anos a olhar lá para dentro, a espreitar pelo muro, pelas grades do portão, sem nunca o transpor. Muito se passou pela cabeça. Muito se imaginou sobre o que se passaria. Lá dentro do cercado, estão vinhas, casas e armazéns. Um agrupamento de edifícios que fazem parte da história da região, que pertencem ao Dão. Um património de todos.

Visita guiada por um homem jovem, que tem nas suas mãos o peso de uma casa que marcou, durante gerações e gerações, o destino de várias pessoas. Um homem que tomou nas suas mãos a tarefa, difícil mas desafiadora e desafiante, de voltar a meter este domínio no mapa dos vinhos portugueses.

As palavras de Paulo Nunes, o enólogo, transbordavam de emoção, vestidas com uma vontade férrea de fazer qualquer coisa que dignifique a história da Passarela. Fazer esquecer o decadente passado mais recente. Na verdade, a história, os sussurros de outras épocas encontravam-se por todos os recantos e cantos, espreitavam por cima do ombro. O peso e responsabilidade são draconianos. Mas não impossíveis.

Vinhas amplas, pouco acanhadas. Delas saem, agora, uma quadriga de vinhos (Colheita, Colheita Seleccionada, Reserva e Vinhas Velhas) com tudo para ter sucesso. Vinhos, tintos, todos de 2008. Marcante o Vinhas Velhas. Tem carácter, com garra. Tem elegância, consegue ter, ainda, aquele comportamento simbiótico que permite ser amado por puristas e compreendido por progressistas. Com pouco mais de 8€, tem-se acesso a um tinto digno, muito, capaz de jogar olhos nos olhos com outros de outra estirpe.

Contaram-se, ainda, estórias e histórias. Estórias e histórias deste país. Umas rocambolescas, outras mais prosaicas. Todas, elas, deram azo a conjecturas, a teorias mais ou menos descabidas.

14 comentários:

Emilio disse...

Rui, sei que isto é questâo da preferença, ou gosto, pessoal. Mas, dos vinhas velhas de Passarela, Ponte Pedrinha e Quinta do Escudial, tes um "favorito"?

Pingus Vinicus disse...

Hum, Emílio, são estilos um pouco diferentes. Parece-me que não se podem fazer comparações. Talvez o PP um pouco mais clássico, talvez o Passarela um pouco mais moderno.

Anónimo disse...

podem dizer onde posso encontrar esses vinhos à venda? Obrigado

Pingus Vinicus disse...

O Escudial facilmente poderá encontrar no El Corte Inglés. Os outros será mais dificil, julgo eu.
Aproveite vá até Gouveia e Seia, em jeito de passeio, e passe pelas Quintas. Haverá sempre alguém que o receberá, decerto! Ou tente telefonar para os produtores.

Anónimo disse...

caro Pingus Vinicus, obrigado pela informação. Cumprimentos

paulo disse...

O meu sincero agradecimento pela visita...e se nao for antes pelo menos que seja no dia 1 de Agosto na Adega remodelada. Espero por visitas, é um privilegio receber na quinta apaixonados pelo vinho.

Paulo Nunes

Pingus Vinicus disse...

Paulo fizeste das boas. Abriste as portas da casa a este individuo.

Pedro Guimarães disse...

Mestre Pingus,

fiquei curioso de provar os vinhos...nomeadamente o Vinhas Velhas! Saberás dizer-me que idade têm as vinhas e o tipo de estágio de o dito vinho tem?

Um abraço,

Pedro Guimrães

Antonio disse...

Ola Paulo,
A ver se o visito na Passarela este verão. Estou curioso em provar os vinhos.
Abraço
Antonio Madeira

Pingus Vinicus disse...

António, poderemos progamar algumas actividades na Quinta. A ver se o nascimento da minha filha, dará para tal.

Antonio disse...

Epa parabens Rui Miguel! Nao sabia que estavas a espéra de uma filhota! Nao fui ai nesta altura porque a minha nasceu a poucos dias nô sabado da pascoa.
Votos de felicidade!

Antonio disse...

Sera com grande prazer. Deverei andar por la nas 3 primeiras semanas de julho. Antes disso devo la dar um salto a volta do 13 de junho.

Pingus Vinicus disse...

Pedro, estaremos a falar de vinhas com 40/50 anos, se não estou em erro.
Já que passou por aqui o enólogo, seria interessante que ele nos falasse um pouco mais sobre os vinhos.

Anónimo disse...

Ola Antonio! Fica o convite para conhecer a quinta, o Rui já sabe o caminho...estamos sempre de portas abertas para os apaixonados dos vinhos. Apareçam sempre!!! Ola Pedro! As vinhas tem cerca de 50 anos e são constituidas por uma serie muito peculiar de castas, estagio em carvalho frances...mas melhor do que isso é mesmo aparecer por cá. Abraço amigo
Paulo Nunes