quarta-feira, Setembro 14, 2011

Bairrada vs Bairrada

Agora, julgo, clama-se por vinhos da Bairrada. De mal amada e ostracizada, tornou-se, quase num ápice, em desejo. Passou a ser a terra prometida e os seus pretensos grandes e gloriosos vinhos velhos transformaram-se em produtos de cobiça. O pior será se a quantidade disponível não consegue dar vazão a tantos pedidos. E, entretanto, pouco faltará para vermos a Baga na vez da malfada Touriga Nacional. Vai uma aposta?
Terminado o prefácio, e mesmo que os vinhos em si não sejam novidades para a trupe, não o são de todo, só agora surgiu a oportunidade para repartir, com vocês, dois estilos de vinhos da Bairrada. Ambos da Colheita de 2005.

Um, o Calda Bordaleza, reporta-nos para uma escola mais universalista, mais eclética, sem que, no entanto, haja perca de identidade. É um vinho que, segundo o nome, reproduz a receita de Bordéus. Está numa boa e feliz fase de consumo.

O outro, o Sidónio de Sousa Garrafeira, interpreta um papel bem diferente, mais clássico. É discípulo da linha mais dura. É e será o último exemplar saído de uma vinha que jamais existe. Quem o beber terá uma sensação muito semelhante a esta. A chancela 18 Jancis Robinson, que o rótulo ostenta, parece-me deslocada e provinciana. Não havia necessidade, como diz o outro. De resto, está muito bom e recomenda-se.
Agora é escolher.

2 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro, não conheço os exemplares em causa. Mas tenho bebido muito dois vinhos da Bairrada. Frei joão reserva branco 2009, que gosto muuito. Não é um branco moderno e sei que não agrada a todos, mas o sabor a terra e a frescura a mim agradam. O outro, Quinta do Poço de Lobo tinto de 2004, aqui a fruta é outra...para mim um GRANDE vinho que recomendo muito. Compro os dois numa pequena garrafeira de rua, o branco custa 5 euros o tinto 10. Sei que estão nos Hiper um pouco mais caros, no caso do tinto bem mais caro!
IL

Pingus Vinicus disse...

IL, fala de dois vinhos que tb aprecio muito, aliás o Branco Frei João Reserva já foi badalado por aqui: http://pingasnocopo.blogspot.com/2011/01/longe-da-noticia-frei-joao-bairrada.html