domingo, janeiro 29, 2012

Rolhas que dão rolhas

E porque há mais vida para além do vinho, da vinha, do rótulo, da classificação e da descrição, achei e acho importante que se reflicta, também, sobre os detritos que a indústria provoca. O que fazer com as sobras? Que destino a dar, por exemplo, às rolhas que alegremente, e de forma vistosa, sacamos das diversas garrafas? Soltam-se do gargalo e atiram-se simplesmente para o saco dos restos.


Sem querer entrar em discussões do foro comercial, não é objectivo deste articulado, apraz-me divulgar uma acção que a cadeia Continente está a desenvolver junto das escolas. Rolhas que dão Rolhas. Esta iniciativa decorrerá durante cinco meses, de Outubro de 2011 a Março de 2012, e visa sensibilizar a comunidade escolar, seus familiares e amigos.

Como agente que desenvolve a sua actividade profissional com crianças e jovens, e enófilo inveterado, só tinha que assumir a responsabilidade de divulgar tal desiderato junto da comunidade i-enófila, w-enófila. Apesar de conhecimento tardio e ainda vamos a tempo de participar. Basta só acelerar :)

3 comentários:

sinnercitizen disse...

há já alguns meses, que tenho em casa uma espécie de "rolhão" que encho períodicamente e depois vou ao Modelo, perto de casa e deposito lá o conteúdo. A temática ecológica nesto mundo que tanto gostamos de escrivinhar, não pode ser só feito de boas intenções. Enquanto consumidores, temos o dever de fazer a nossa parte. O reciclar das rolhas é um pequeno passo. O seguinte é pedir ou exigir, como quiserem, um vinho mais natural dos produtores. Mas isso são outras contas ...

airdiogo disse...

Por hábito guardo todas as rolhas. Infelizmente não me deixam ultrapassar o limite de uma pequena jarra transparente.

As restantes ou vão para reciclar ou servem para os trabalhos da escola dos meus filhos e dos de alguns amigos meus.

Pingus Vinicus disse...

Diogo é importante que se alimente por parte dos "pais bebedores" algumas práticas ecológicas. :)