sexta-feira, Março 16, 2012

Solar dos Pintor

Esquece-se, muitas vezes, agradecer  seja o que for. E quando é feito, o acto soa a bajulação, despido de qualquer sinceridade. Faz-se, simplesmente, porque fica bem.


É com penintência, pelo atraso, que agradeço a recepção no Solar dos Pintor.


Uma casa portuguesa, nos arrabaldes da metrópole, que se apresenta despida de qualquer preconceito. É o que é e não pretende ser nada mais que isso. Casa de e para o povo.


Percebe-se, ainda, que existe paixão pelo vinho.


Depois come-se e bebe-se bem. Serve-se comida simples, de matriz tradicional, feita com a mão de mulher, da mãe, da avó.


O resultado, como expectável, é sair da mesa empaturrado e a tresandar a pecado. A expiação terá que ser feita nas horas seguintes.

6 comentários:

airdiogo disse...

É um sítio onde sou sempre recebido como se estivesse em casa.

Não consigo pensar em ligar onde mais goste de partilhar com os amigos uma boa refeição (mesmo boa que eu até já lá devorei uma dose de coelho sem gostar do dito animal) e uns copos de bom vinho, tudo sempre acompanhado de boa conversa.

Já tenho é saudades de lá ir.

Elias Macovela disse...

Pingus,

Da única vez que lá fui, guardo muito boas recordações do que comi, do que bebi e da garrafeira.

Elias

Antonio Maria disse...

Pois eu tenho mais sorte, como o dito restaurante fica ao pé das Carrafouchas desloco me lá com frequencia,sendo o meu segundo escritório,bons almoços e jantares, tendo o prazer de já ter tido alguns jantares que se arrastam pela noite dentro na companhia do Luis Felipe e outros resistentes que estão cá para as voltas.Outros são mais meninos e deitam se mais cedo.É a Tertúlia do Solar dos Pintor.Antonio Maria.

Pingus Vinicus disse...

António, efectivamente, aquela sala leva-nos a alongar a nossa estadia, quase sem se darmos por isso.

Tem apenas um problema: Aquela águia a olhar para nós ;)

Um abraço

Antonio Maria disse...

Ando à procura de uma do mesmo género, mas de um Leão,à uns tempos para cá acho a Àguia esmorecida,terá Coccidiose,doença comum nas aves.Para aquele lugar ficar ainda mais distinto só lhe falta a presença do Rei,da Selva,não dos Tremoços.
Um abraço.

Hugo Mendes disse...

Desculpem-me o exagero, mas para mim... é o quartel general da minha vida enófila.... tenho partilhado ali dos melhores momentos de amizade vinica....
aquela é uma casa de todos os amantes de vinho. ninguem se sente ali mal!