quinta-feira, Agosto 30, 2012

Confuso? Cansado? Farto?

Ando confuso. Mesmo confuso. Será que ando cansado de vinho? De beber vinho? Provo este, aquele, mais aquele e mais outro, e não consigo debitar qualquer descritor, muito menos avançar para textos de índole mais técnica. Terei perdido o olfacto? Terei perdido pretensas habilidades, supostas capacidades, o jeito para a arte? Hum...que coisa malvada. Não se faz.



Pego num vinho e penso que irei gostar, depois não gosto. Pego noutro e acho que não vou gostar, acabo por gostar. Doentio.
Digam-me lá, aqueles que conseguem, como é que fazem, ainda, p´ra descrever aromas e sabores tão detalhados e precisos? Já o fiz, em tempos, de forma eloquente e até altiva, não esqueço, mas agora não sai nada p'ra além do trivial, do banal. Que coisa malvada. Não se faz.

7 comentários:

Gil Mesquita disse...

Pingus,
vivo o mesmo.
mantenho o blog há seis anos e as últimas postagens são fruto de degustações realizadas há meses... estavam programadas e foram para o ar periodicamente, como sempre faço.
não consigo escrever sobre nenhum vinho desde julho... será um mal que atinge os bloggers mais antigos? estaríamos fartos de escrever sobre os vinhos e não só bebê-los? Simplesmente bebê-los?

tenho uma meta. Quando chegar aos 1.000 vinhos no blog vou encerrá-lo... talvez temporariamente, talvez para sempre. Mas esse dia chegará... em breve.

saúde!

Gil Mesquita
www.vinhoparatodos.com

Pingus Vinicus disse...

É que, perdoem-me, por vezes os textos estão cheios de lugares comuns, sem alma, sem intensidade, sem aquele clic.

Hugo Mendes disse...

è lixado não é? Mas é o que se passa quando tens o choque da realidade. quando percebes que ou optas por ser mais um elemento nulo, digo eu, ou percebes que tens de mostrar criatividade e inventar, reinventar ou evoluir na forma como falas de algo.
notas de prova tornaram os bloggers nuns chatos... excepto um que, escreve cada vez menos. faz notas curtíssimas, mas... com uma graça e um grau de ilegibilidade estonteantes. lol!
Reinventa-te! A tua inteligência e o teu bom senso encontrarão a solução. Juntamente com a tua paixão!
Abraço
HM

ajfneves disse...

Miguel

Acontece-me o mesmo. Não sei se é do calor do Verão que aliado a um ou dois copitos faz emergir um ócio quase mutilante.
Também já dei comigo demasiado compenetrado e preocupado com notas de prova, e consequentemente a deixar passar um pouco ao lado o prazer que o vinho tinha para me oferecer...
Mas acredito que seja apenas uma fase, pois já me aconteceu mais vezes.

No entanto... continuo cliente habitual deste blog. Quanto mais não seja por ser um "caminho pitoresco" que me ajuda a fugir de uma certa monotonia que por vezes se torna esta minha paixão pelo vinho.

Cumprimentos
A. Jorge Neves

Momenta disse...

Será o mundo do vinho assim tão limitado que 5 ou 6 ou 10 anos esgotem o que tem para nos dar? Não há nada que o Pingus tenha para conhecer ou aprender e partilhar?

Pingus Vinicus disse...

As ideias parecem esgotar-se e por vezes vejo-me incapaz de acompanhar a pedalada blogueira :)
Idade? :)

momenta disse...

Também podemos analisar a questão com uma analogia. Numa maratona, nos primeiros km's os níveis de energia são mais elevados e tanto a motivação como a performance encontram-se no máximo. No entanto, só termina quem tem determinação e espírito de sacrifício para aguentar o desgaste, as dores musculares e superar a tentação de desistir a meio. Alguém dizia que começar e parar é fácil, difícil é continuar...