domingo, Setembro 09, 2012

Rosés de Portugal

Não quero fazer qualquer destrinça, nem palrar sobre eventuais escolhas pessoais, ou ainda referir que uns, segundo algumas correntes,  fazem licores e outros, segundo essa mesma corrente, fazem coisas genuínas (assunto que devia merecer alguma atenção por parte da comunidade - o que é um vinho genuíno?). Muito menos, quero ainda, fazer considerandos sobre regiões, produtores ou enólogos. Cada um saberá de si e um tal deus saberá de todos.


O que interessa, para o caso, é partilhar com vocês, assim o queiram, a convicção, minha, que os rosés made in Portugal estão bem mais interessantes e bem melhor projectados.
Digo-vos, sem qualquer receio em ser despromovido, que passei a ser consumidor habitual de vinhos rosé portugueses.

2 comentários:

Amândio Cupido disse...

terias que dar bons exemplos :)

mas há rosados que se bebem bem, naturalmente

abraço

Pingus Vinicus disse...

Por exemplo: Quinta da Vegia, Ladeira da Santa, Quinta da Bica, Dona Maria ;)