quinta-feira, janeiro 10, 2013

Não Gostei!

Por muitas contradições que tenha, por muitas falhas que demonstre, por muitas incoerências que transporte, por muitas incertezas que teimam em persistir, desta vez não dá. Não deu, não consegui. Não gostei, não apreciei. Nem sequer consegui interpretar estilos, abordagens, mercados, olhares ou posturas. 



Pensava que tal coisa, este vinho, mesmo dentro das lógicas mais modernistas, mais urbanas, já não existisse. Está para além do tolerante. Não gostei.


Não gostei, porque não tinha carisma, porque não tinha fruta. Não tinha, perdoem-me, nada que gostasse. Sabia a pau, a madeira. Duro e incoerente. Um estilo completamente desadequado, exagerado, mesmo para quem goste ou gosta da tal abordagem internacionalista. E, ainda por cima, fiquei irritado.

5 comentários:

Amândio Cupido disse...

eu senti o mesmo com um branco da mesma estirpe. 2 castas a que faltava frescura e complexidade. é estranho, porque o eng. jaime quendera costuma acertar nos vinhos que faz :)

Pingus Vinicus disse...

Amândio o branco desta colecção ainda acima uns furos acima.

L. disse...

ouch. ainda hoje estive a olhar para esta garrafa... mas levei o portocarro 08

Nilson disse...

Degustamos o vinho acima citado em um grupo de 08 pessoas e, todas, adoraram o vinho. Fruta presente, estrutura, aromas, enfim, tudo com muita elegãncia. Um belo vinho.

Pingus Vinicus disse...

Nilson, ainda bem. Sinal, porventura, que estarei felizmente errado.
É tb sinal da impossibilidade de haver concordância no que respeita a vinhos :)
Um abraço