sábado, maio 11, 2013

Incertezas

Enquanto deambulo por entre coisas que não faço qualquer ideia e ao ler e reler essas mesmas coisas (desculpem a repetição da palavra), descubro que andei a brincar, a fingir que percebo da arte (dos vinhos). Fico, deveras, admirado quando alguém diz, afirmativamente e sem qualquer dúvida, que é beltrano ou sicrano. Caramba, como conseguem? 


A porra da idade em vez de ajudar, anda a desajudar. Nunca pensei chegar a este estado. Ando confuso, caminho sem norte, com a bússola a rodar loucamente. Salvé, por isso, aos que continuam cheios de certezas e sabem daquilo que falam.

2 comentários:

Anónimo disse...

caro pingas
Não é preciso ter uma idade muita avançada para a maior parte das vezes sentirmos que andamos a nora. O vellho Socrates ( o filosofo grego), não o pseudo comentador que voltou para nos dar cabo da cabeça. Esse tinha razão 'só sei que nada sei', felizes daqueles que reconhecem isto porque é a unica certeza que existe. Os outros bem é tudo a fingir. bj.Alda

Pingus Vinicus disse...

Há um amigo meu, que diz que penso demais. Começo a dar-lhe razão. Bjs