quinta-feira, maio 09, 2013

Viña Ardanza

Como sempre, dei voltas e mais voltas saber o que dizer e como sempre, não sei o que dizer. Por isso, fico-me, apenas e apenas pela divulgação de três fotos de um vinho que naturalmente não conhecia, mas que pedi para beber.  




E devido a tamanho desconhecimento, e para evitar teses tontas, invoco o direito de dizer quase nada. Simplesmente agradecer publicamente a quem acedeu ao meu pedido, dizendo que gostei francamente. Com isto ou com este post, ficarei, um niquinho mais internacional e menos provinciano.

4 comentários:

Flavio Henrique disse...

Caríssimo,
Posso notar, ao ler os blogs portugueses, que costumam beber poucos vinhos de outros países. Até mesmo da vizinha Espanha. Bem, isso é facilmente explicável pela grande e bela variedade de vinhos que possuem em Portugal. Aqui no Brasil, apesar de pagarmos muito caro pelos vinhos, e talvez por ainda engatinharmos na produção própria, apreciamos muitos vinhos de outros países. Mas sempre digo a meus amigos: Ficaria feliz apreciando por toda a vida vinhos dos diferentes terroirs portugueses ou espanhóis.
Abraços,
Flavio

Pingus Vinicus disse...

Flávio o que referes é sintomático de países produtores do velho mundo. É comum em Espanha, em França, em Itália.

Abraço

Anónimo disse...

Caro pingas.
Só tu para me fazeres rir. Mas tenho seguido os teus conselhos e posso dizer que até agora tenho adorado tudo o que tenho provado. Alda

Rui Oliveira disse...

Eu próprio como apreciador de boas pingas revejo-me nessa situação, os vinhos estrangeiros que temos por cá por vezes não são os melhores dos seus países, como que levassemos com os restos e portanto viramo-nos para os nossos porque tem grande qualidade a baixo preço....e eu adoro a variedade dos vinhos portugueses e adoro os vinhos portugueses...