quarta-feira, Junho 19, 2013

Casa da Passarella: Somontes Reserva

A chancela Somontes marca fatalmente uma época, uma certa forma de estar. Representa, para mim, um passado que não quero esquecer, que pretendo preservar. Somontes é história e, como tal, deve ser recordada. 


Estes vinhos tentam, ainda, apresentar-nos um certo Dão mais terroso, mais vegetal, pouco dado a concessões modernas, capazes de reavivar lembranças do como era antigamente. Vinhos com acidez altiva e secos no paladar. Não são, e não pretendem ser, vinhos para todos. Ainda bem que assim são.


Vinhos com forte carácter regional, que não se envergonham de ser quem são. São, portanto, vinhos que querem estar no seu ambiente, que precisam de estar ao pé daquela comida, de estirpe mais robusta. 


São aqueles vinhos que precisamos. São vinhos que necessitamos. São vinhos, este e outros, de e com contrastes, que provocam reacções. Valha-nos isso.

1 comentário:

Orlando disse...

Gostei das fotos. Tenho pena que sejam difíceis de encontrar esses vinhos.