terça-feira, julho 09, 2013

Mayor

Em período que pouco ou nada acontece, em que tudo parece encaminhar-se definitivamente para um desfecho pouco agradável, nada melhor que encharcarmos-nos com vinho bom, antes que o Apocalipse chegue e nos leve de uma vez por todas.  Façamos, por isso, uma despedida de arromba. 





É preciso ter peito bem grande para ter a coragem para nomear de Maior qualquer coisa. Não é para todos. É ter a certeza que é efectivamente o Maior e que não há qualquer margem para dúvida. É o Maior, por que merece, por que é e pronto.  Na verdade, e sejamos francos, quando assim é, para quê complicar? O Mayor não merece, não precisa e até dispensa, porque tudo o que sair das nossas bocas soará, na certa, a impropérios.

Post Scriptum: O Vinho foi oferecido pelo Produtor.

3 comentários:

Nuno Monteiro disse...

O pinguço é o mayor :)

Flavio Henrique disse...

Caro,
Que bela garrafa. Aliás, mudaram o rótulo novamente. Tenho uma garrafa do 2007. Imagino que também deve estar bom. Já o provaste?
Abraços,
Flavio

Pingus Vinicus disse...

Oi Flávio, sim claro que já o provei. Desculpa, já o bebi.
Um abraço

Nuno não sou assim "tão mayor"
Abraço