quinta-feira, novembro 14, 2013

Bical&Cercial ou Cercial&Bical

São dois vinhos que marcaram um período. Duas castas que fizeram (ainda fazem?) dueto na altura. Dois vinhos que, passados catorze e treze anos respectivamente, surgiram no copo cheios de vida, irrequietos, a dizer que estão aí para as curvas. Dois vinhos que basicamente surpreenderam ou se calhar não. Não sei.



Para os interessados, para aqueles que gostam de saber o que se achou, poderei dizer-vos, sem grandes trolarós, que um (Quinta do Cabriz) apresentava-se intenso, com nervo e músculo, enquanto o outro (Quinta dos Roques) alinhava, antes, pela sensualidade, pela envolvência, pelo carácter mais critino e perfumado.



Mas independentemente de estilos, gostos ou inclinações, foram só mais dois vinhos brancos do Dão, de respeitável idade, que mostraram como é que é. Quanto ao resto, não interessa. Que se bebam.

5 comentários:

Anónimo disse...

Um post sem interesse. Ó Pingus já ninguém comenta no teu blog...

Rui Oliveira disse...

Quase que diria que seriam 2 garrafas da Bairrada e não do Dão...a que sabem estes 2 vinhos...estão jovens, estão com aromas velhos...???desconhecia totalmente estas pingas..

Estado Liquido - Wines & Spirits disse...

Parabéns pelo blog.

Pingus Vinicus disse...

Olá Rui, estes vinhos ainda estavam "bem" jovens. E concordo, as castas quase que nos levam para a Bairrada.

Antonio Madeira disse...

São castas tradicionais no Dão. Pelo menos encontro muito Bical (aka Borrado das Moscas) e Cercial nas vinhas velhas do Dão serrano.
Se ha casta branca que os lavradores do Dão apreciam, é o Borrado das Moscas.