domingo, abril 20, 2014

DSF Colecção Privada: Rosé by Moscatel Roxo

É, ou foi, um rosé inusitado. Passados alguns anos após o primeiro lançamento, ainda carrega sobre ele alguma da áurea que possuía, por ser um vinho completamente desviante da norma. E que, pessoalmente, se distancia do espumante da mesma casta, colocando-se no lado oposto, pelo interesse, pelo equilíbrio, por tantas outras coisas.


Continua a ser um marco diferenciador no universo dos rosés made in Portugal, pelas mais variadas razões: casta, cor, cheiros e sabores. Tudo conjugado dá origem a um vinho que apela e é apelativo.


O seu traço bastante feminino, tornam-o, ainda, num vinho luxuriante e perfumado, sem ser cansativo ou fatalmente enjoativo. Um vinho que escolheria, por certo e na certa, para envolver alguém que me interessasse, numa noite bem quente, carregada de sensualidade. E mais não digo, a censura não deixa.

Post Scriptum: O Vinho foi oferecido pelo Produtor.

1 comentário:

sinnercitizen disse...

continuo a achar que apesar de ser provavelmente o melhor rosé do país, acho-o demasiado caro...