terça-feira, novembro 18, 2014

Por causa das tais mais de 200 castas

Ao fazer uma breve leitura matinal pela rede, dei comigo com este post do Hugo. No post e por causa de uma nova estampa que ele irá colocar nas suas habituais t-shirts, lança uma dúvida: mais de 200 castas nativas e não chegam!
 


Atrevo-me a dizer, em jeito de constatação, claro que não são suficientes, não chegam. É preciso continuar a importar, substituir, a disseminar por zonas que até pouco tempo, estavam a salvo desse ataque. Diria que este enredo que anda à volta da presumível riqueza de castas, da sua hipotética diversidade é, permitam-me esta afirmação absoluta e bastante pessoal, uma das maiores falácias (entre outras) no mundo do vinho em Portugal.
 

2 comentários:

Francisco Trindade disse...

"permitam-me esta afirmação absoluta e bastante pessoal, uma das maiores falácias (entre outras) no mundo do vinho em Portugal."

Não basta fazer afirmações, o mais importante é justificá-las. Gostaria de ler a justificação para tal afirmação!

Obrigado pela atenção,
Francisco Trindade

Rodolfo Saldanha disse...

Eu tb gostaria de entender melhor.