segunda-feira, abril 20, 2015

Abandonado

Estar Abandonado, por culpa própria ou de terceiros, é um estado que fatalmente deixa enormes mazelas. Abandonado à nossa sorte, sem qualquer apoio, sem qualquer amarra, torna-nos apátrida. De lado nenhum.


Abandonado é sinal de desamparo, de solidão, sendo que a condição de solidão, parece-me, é bem diferente da condição de abandonado. Solidão pode ser uma opção, enquanto abandonado é resultado, na maior parte das vezes, de acções. Acções que não se esquecem, que ficam guardadas, preservadas até um dia. Um dia em que se apontará tudo, em sinal de libertação, mesmo que o resultado final seja mais do mesmo: Abandonado.

Simplesmente um grande vinho. 
Só que desta ou dessa vez será por direito próprio, por livre escolha e não porque nos impuseram esse estatuto.

2 comentários:

Paulo Sousa disse...

Este Abandonado tinto 2011, é mesmo bom.

Pingus Vinicus disse...

Este por acaso era de 2005 :)