quinta-feira, abril 30, 2015

Quinta da Nespereira: O Encruzado e ...

Podia ser um dos projectos mais importantes e dinâmicos do Dão. As expectativas eram enormes. Conheci, muito bem, o que existia antes de ser colocada a vinha. Era basicamente um amontoado de pedras, calhaus, giestas e fragas. Ao fim ao cabo tratava-se de terra abandonada, sem qualquer utilização, como tantas outras na Beira Alta, na Beira Serra, Beira Interior ou no Interior Norte, como queiram. De uma assentada e a um ritmo considerável, a demonstrar fulgor, interesse, motivação e espírito de aventura, uma relevante área de terreno foi reorganizada, reconvertida, tornando-a numa das mais belas vinhas da região, sendo provavelmente a vinha situada na cota mais alta do Dão. Atrevo-me a dizer que será a verdadeira (única?) vinha de altitude na região. Havia, portanto, uma conjugação de felizes factores. 


Os anos passaram, e cumprindo a tradição fatalista da zona, o projecto entra num inesperado marasmo, apresentando um conjunto de contradições inexplicáveis: uma errática e estranha politica de distribuição, um crescente aparente desinteresse e desmotivação por parte de quem gere os destinos do projecto. Na verdade, não é caso único. Não muito longe, e ao fim muito pouco tempo, abandonou-se outro projecto que parecia ter tudo para vingar. Parecia, mas na verdade não tinha.


Passando, agora, para o lobbying: Os vinhos demonstram ter potencial que lhes permitiriam dar outro salto. Passar para o patamar superior. Há matéria de qualidade. Houvesse mais arrojo. O Encruzado de 2013 é exemplo desta premissa. Um branco que, e pegando nas palavras de outrem, está um verdadeiro mimo. Um vinho branco que não satura, que apetece beber até mais não, que vicia, tal é a feliz ligeireza e franqueza. Com uma simplicidade estonteante. Um vinho branco que, com outra visão, teria outro valor, seria mais reconhecido, seria uma perfeita coqueluche do Dão. Resumindo, vai valendo, assumo a minha profunda ligação e amizade ao faz tudo da Quinta, o empenho dos restantes colaboradores que gostam de receber e de ter gente por perto.

Sem comentários: