segunda-feira, outubro 05, 2015

Marquês de Marialva e Cantanhede

A Adega Cooperativa de Cantanhede caiu no goto, como se diz na gíria popular, de quem vai alimentando alguma paixão pelo mundo dos vinhos. Caiu no goto pelas melhores razões. Pelas suas gentes e pela qualidade dos vinhos que tem metido no mercado. Estes dois aspectos são importantes para que o consumidor se sinta coagido, no bom sentido, a comprar os seus vinhos. É inegável, como já referi tantas vezes, que a simpatia, o trato, a relação de proximidade influencia (me) profundamente no acto da escolha. Compra-se, mais amiúde, de quem gostamos ou sentimos afinidade.

Blanc de Noir e Blanc de Blanc. Dois perfeitos exemplos do trabalho feito nesta Cooperativa.

Marquês de Marialva é, neste momento, uma marca incontornável, com uma gama extensa, bem conseguida, bem trabalhada, com um nível de qualidade inegável em todos os patamares. Desde os mais baratuchos aos mais carotes, é perceptível o afinco com se trabalha na cooperativa. E posto isto, só resta dizer: continuem.

Sem comentários: