terça-feira, abril 26, 2016

Flor das Maias Branco 2012 - Remake

É repetido? Já falei dele por mais que uma vez? Sim e não ficarei por aqui. Estou perante um dos vinhos brancos mais surpreendentes, para mim, que foi feito no Dão nos últimos tempos. Possuidor de uma estrutura férrea, com uma frescura pujante e a demonstrar uma capacidade de evolução bem acima da média. 


Após, sei lá, dois/três anos após a primeira vez que o bebi, apresenta-se mais maduro na idade, é certo, mas ainda carregado de tiques de mocidade, de irreverência. Com muito nervo e com muita vida. E prova após prova, continua a impressionar-me.


Registo apenas o facto de não compreender a razão por não ter sido colocado nos píncaros, por quem escreve e decide quem é o melhor ou não. Apraz dizer, por isso, em jeito de conformação: sobra mais :)

1 comentário:

joao guerra disse...

É uma vergonha a diferença que se encontra no preço de certos vinhos entre os super/hipermercados, e grande parte dos restaurantes.