quinta-feira, janeiro 19, 2017

Barbeito the Introduction

Faltava-me beber um vinho deste produtor. Nunca tinha acontecido, porque nunca tinha calhado. Assumo que as minhas escolhas, as minhas opções andavam por outros produtores. Não vou naturalmente estabelecer comparações. Digamos, portanto, que é uma simples introdução, o meu primeiro passo, a minha primeira abordagem. O resultado, esse, foi francamente positivo.


Não sendo um super Madeira, apresenta e cumpre todos os predicados que esperamos para um vinho do género. Frescura, salinidade, secura e complexidade. Digamos que é uma apresentação fidedigna do que podemos esperar dos vinhos das gamas mais acima.


E o que podemos dizer mais sem entrar com grandes lamechices? Que temos aqui um belo vinho da Madeira ao qual fui incapaz de resistir durante muitos dias. Foi-se num ápice. Dito de outra forma: foi bem bom! Houvesse mais naquele dia, que mais se bebia.

Sem comentários: