sexta-feira, outubro 20, 2017

Nada

Por que raios, ninguém ainda pensou em baptizar um vinho, de uma região qualquer, com o nome de Nada? Seria o vinho perfeito para dias sem ideias, sem conversas, sem namoros, sem discussões.

Simplesmente bebia-se um ou mais copos de Nada, Colheita ou Reserva, em dias em que nada acontece ou aconteceu. Perfeito, portanto, para momentos sem coisa nenhuma para dizer e fazer. Nem tolices. Apenas Nada até o copo ficar sem nada. Seria também perfeito para responder à mulher e ao médico, quando nos perguntam o que se andou bebeu. Nós poderíamos responder tranquilamente: Bebi Nada! 

2 comentários:

Francisco Trindade disse...

Bem visto! Não me importava nada que esse Nada fosse um Syrah! Ah!Ah!Ah!...

Pingus Vinicus disse...

LOL