quinta-feira, Abril 27, 2006

Palácio da Bacalhôa, Moscatel Roxo 1996


Um Moscatel que tem a particularidade de ter estagiado em barricas de carvalho, onde anteriormente tinha estado whisky, vindas da Escócia.
Apresentou-se com uma cor bonita e brilhante, num ambiente amarelo-torrado pouco carregado. No nariz, este generoso comportou-se de forma subtil, com classe e elevada complexidade. Nada pesado, onde as notas de casca de laranja caramelizada se envolviam com a canela, as amêndoas e o mel. Havia um lado citrino, sempre presente, que conferia sempre uma excelente frescura.
Na boca conseguia preencher todas as cavidades de forma suave, discreta mas com personalidade, cativando sempre a nossa atenção. Complexo. Final longo, de boa memória e de grande qualidade.
Uma boa relação preço/qualidade que é raro acontecer neste tipo de vinhos. Quando um vinho nos sabe bem, pouco há a dizer e muito há para desfrutar!
Nota Pessoal: 18

Sem comentários: