quinta-feira, maio 04, 2006

Plansel Touriga Nacional 2002


Um vinho alentejano, da zona de Montemor-o-Novo, do produtor Jorge Böhm. É daqueles tintos concentrados, da moda e do agrado de muitos consumidores. Provado em prova cega. Cor escura, muito escura. Com 14% de vol. Aromas fortes, exuberantes e pujantes. Muito químico na primeira abordagem aromática ao vinho. Com o tempo começaram a saltitar sugestões de fruta madura, juntamente com chocolate. Sempre num registo forte, denso e intenso. A vertente química é que nunca nos abandonou.Um pouco melhor na boca. Apesar de se apresentar robusto, pareceu-me que estava mais controlado. Chocolate amargo e a fruta voltavam-se a sentir outra vez. Taninos bem dominados pelo corpo (pudera). Acidez refrescante (ainda bem). O rasto que deixava na boca era algo bruto, um pouco amargo, provocando alguns arrepios.Tem qualidade. É inegável, mas para que é preciso tanta dureza, tanta extracção? Preço a rondar os 17€
Nota Pessoal: 14

Sem comentários: