segunda-feira, Setembro 29, 2008

Quinta da Lixa Alvarinho 2007

Enquanto tempo ainda vai largando calor, meto aqui a minha opinião sobre um Alvarinho. Na volta, o Outono (e Inverno) será mais quente que o Verão. Já agora, que notícias têm tido das vindimas? Teremos bons vinhos da colheita de 2008?

Um alvarinho que mostrou quase sempre um forte cariz herbáceo. Folha de tomate, de figueira (já agora, alguém tem a noção do cheiro que a figueira liberta para o ar?), erva molhada e espargos. Tudo isto sobre um fundo mineral (vincado). Esta forma de estar deu ao vinho um aspecto húmido, fresco e vibrante.
A fruta, que surgiu, era tendencialmente verde, temperada ao de leve por umas rodelas de ananás, meia dúzia de tiras de manga e umas gotas de lima. Um bloco aromático bem conseguido e apelativo.
Os sabores voltaram a revelar sensações vegetais, herbáceas. Volta a ser fresco (o mineral contribui para isto), desde que entrou até que saiu. Pelo meio, sentem-se as tais rodelas de ananás e juntamente com as tiras de manga. No final fica um sabor agradável.
Este Quinta da Lixa Alvarinho 2007 anda pelas feiras de vinhos (que há muito deixaram de ter interesse). Experimentem comprar e bebam-no enquanto ele está jovem. Um vinho fácil de gostar, mas com boa dose de complexidade. Uma boa opção para os últimos dias de calor e sol. Nota Pessoal: 15,5

1 comentário:

Consumidor disse...

Comprei e gostei.