sexta-feira, outubro 15, 2010

Quinta da Bica (Dão) Reserva 2005

Mesmo que pareça, mesmo que seja, não é um acto de pura promoção. É um mero acto de estupefacção pela ausência de referências significativas ao produtor e a este vinho, neste acanhado mundo enófilo, que tarda a cortar as amarras que o prende aos poderosos.
Comprado há longo tempo, estava ali meio encalhado no meio de tantos outros amontoados, foi aberto, apenas, para safar um almoço, sem qualquer preceito bacoco. Apenas um copo correcto e cuidado com a temperatura. Nada mais.

O assombro foi enorme, quando compreendi a jóia que ali tinha. Um vinho repleto de frescura, de limpidez, de alegria, de vida. Um tinto esbelto, harmónico, bem delineado e com uma singeleza estonteante, quase disparatada, completamente fora das regras e dos preceitos actuais.
Que saudades tinha destas coisas, que pena ter apenas só uma, que estupidez nunca ter ligado a isto há mais tempo (logo eu). Não mereço o perdão, por não ter gritado há mais tempo: Bebam este vinho! Nota Pessoal: 17

13 comentários:

Miguel Pereira disse...

Rui, antes de ires "lá cima", temos de falar. Vou-te cravar umas coisas...

Pingus Vinicus disse...

Não vais lá?

João de Carvalho disse...

Eu não acredito que vais à terrinha e não me arranjas 2 botellitas para o amigo provar.

Miguel Pereira disse...

Sou capaz de ir, lá para o fim de Novembro. Tu vais pelos santos?

Pingus Vinicus disse...

Sim, sim, pelos Santos. Estar muito tempo sem lá ir começo a ressacar.

Antonio disse...

Rui Miguel,
Estive là este verão, ainda la têm muitas garrafas na adega desse ano. No intermarché de Seia tb. Por isso ainda consegues arranjar algumas para ti e para os amigos.
Abraço

PS: tb fico admirado como tão pouco se fala destes vinhos, mas tb é verdade que a estrutura é pequena, provavelmente pouca a nivel comercial e comunicaçao. A dona sozinha não pode fazer tudo...

Pingus Vinicus disse...

António, boa ajuda, porque o vinho é de facto muito interessante. Já o provaste?

Antonio disse...

Ja, assim como o 2004 e outros em cuba. Os vinhos são de facto interessantes.
Tb tive a oportunidade de conhecer o pessoal que por la trabalha na vinha e na adega, assim como ver as vinhas, que estão espalhadas pela Arrifana (as mais antigas) e Aldeia de São Miguel (vinha ainda muito nova, muitas ainda bacelos).
Tb tive a oportunidade de falar com o enologo da vine & wines que la da consultoria na parte da adega.

Rui Lourenço Pereira disse...

Rui,
Ainda hoje tive com todas as reservas na mão desde o ano 2000. Todas compradas na Quinta. Como passa esta Quinta ao lado de toda, quase, gente????

Pingus Vinicus disse...

Epá, tens isso tudo?

De facto este vinho, em especial, revelou-se uma autêntica surpresa, não porque não conhecia a quinta (faz parte do meu imaginário tal como a Ponte pedrinha), mas porque não estava à espera da frescura, da elegância, da suavidade que revelou.

João de Carvalho disse...

Parece que o RLP lançou o repto de fazermos uma vertical de Quinta da Bica... eu arranjo uns mais antigos ainda com outro rótulo... marquem ou pensem em marcar a coisa hehe

Abílio Neto disse...

Caros,

para a vertical, contem comigo! Não levo nada porque não tenho...

Abr.,

An

Pingus Vinicus disse...

Que se chegue à frente quem tem vinho que eu estou inside também!