sexta-feira, novembro 18, 2011

Fé ou Realidade?

Quando provamos um vinho, tinto ou branco, velho ou novo, daqui ou dali, com rótulo ou sem rótulo, e tentamos ingenuamente esmiuçá-lo, armados de perito e conhecedores da eno-arte, as descrições que se fazem são actos de crença, de imaginação ou de realidade?


Olhando para as três dimensões, apraz-me dizer que não passam, na maior parte das vezes, de actos de pura crença eno-religiosa salpicados por leves raios de imaginação. Não deixa de ser divertido. E ainda bem. Sempre se palra um pouco sobre o tipo de fruta ...