Onde se Fala de Vinho

sábado, fevereiro 04, 2012

Periquita 2011

Um Branco que tenta, julgo, alcançar a mesma fama que o Tinto transporta há anos. E tudo por causa de um  simples nome: Periquita.


Independentemente das escolhas que tomamos, produtores e consumidores, nunca ressoou bem a conjugação Periquita Branco. Coisas...


Fácil no trato, descomplicado, directo e apto para ser consumido em momentos de enorme informalidade. Na maior parte das vezes, também não é preciso mais.

Post Scriptum: O vinho foi oferecido pelo Produtor.

3 comentários:

  1. Se quiseres ser correcto, o Castelão foi buscar essa forma de ser chamado (sinonímia) a uma parcela de vinha, precisamente da José Maria da Fonseca, de onde sairam os primeiros Piriquitas,....

    ResponderEliminar
  2. Esta foi muito boa. Estava no blog do Diogo Rodrigues e cliquei para ver onde trazia o link que ele tinha. Acabei por comentar aqui, o que lhe quis dizer a ele! Lol
    Desculpa!

    ResponderEliminar
  3. lololo. E ganhei a visita e comentário. Desculpa ò Diogo, mas isto de rankings dá nesta coisa. lolo

    ResponderEliminar