sexta-feira, Junho 15, 2012

Em branco...

Retomo algumas ou parte de palavras que já escrevi, algures no passado. Não são necessariamente as mesmas, nem terão o mesmo enfoque. Simplesmente recoloquei-as no presente, dei-lhes outro sentido.
Ler, ouvir música, ver uma obra de arte ou conhecer um vinho pressupõe que os nossos sentidos estejam despertos, acordados ou vivos.


Não vale a pena, não consigo falar se não estiver focado, se faltar energia, se duvidar ou desconfiar de tudo. Fica-se desorientado e o discurso sai vazio, impessoal e forçado. Inócuo.
Olharei para dentro, procurarei alguma chama, um laivo de calor. Tentarei descortinar um ponto de orientação. Procurarei, sei lá mais o quê. Estou literalmente em branco...

Sem comentários: