quarta-feira, agosto 01, 2012

A Wine Spetactor adora os vinhos Portugueses!

Está criar celeuma nas redes sociais. Se não está, devia estar. Deviam-se levantar todos, e mais alguns, em prol dos péssimos resultados obtidos por alguns vinhos portugueses na competente e insuspeita WineSpetactor. Em contrapartida o silêncio, salvo, raras excepções, é de ouro. Isto porque os provadores made in USA são efectivamente bem melhores que os born in Portugal. A verdade encontra-se lá, do outro lado da América, e os nossos vinhos são efectivamente uma bodega, ou uma merda em vernáculo bem lusitano.

Mas o que chateia, ainda mais, é que tais resultados são produto, provável, da enorme incompetência e falta de inteligência portuguesa, aliadas à grave miopia que percorre este povo. Depois somos uns conanas. Ainda assim, também não perdoo a falta de elasticidade dos ianques.
Caramba, faltam-nos os porta-aviões, a força aérea e mísseis! Será que as velhas caravelas e naus de Afonso de Albuquerque estão capazes?

10 comentários:

Hugo Mendes disse...

Com paus e punhos.... partimos-lhes os cornos! A eles!!!!!!

Antonio Maria disse...

Realmente é uma miseria a classificação,mas mais importante que isso é ainda outra coisa.A desunião entre os produtores e outros.Haja um que tenha uma classificação que até nem é má e borrifa-se logo no assunto e nos seus colegas de oficio,com medo se calhar de vinganças.Depois existe aqui uma mistura de vaidades,bons alunos,o querer fazer figura,a expressão " abaixa as calças até se ver as cuecas "o acreditar pouco no que é nosso o dos outros é que é bom.Por fim entidades oficiais inoperantes,campanhas mal conduzidas,CVRs que a unica coisa que têm é uma placa à porta,para se saber onde fica,penso que a estrategia passa por alterar de base o tipo de promoção que têm feito lá fora.A wine Spectator que vá levar nas nádegas.Acreditemos em nós e naquilo que temos.

Pingus Vinicus disse...

Como se costuma dizer, limpinho e sem espinhas.

Anónimo disse...

Deveria dar que pensar a muitos produtores. 43 vinhos com pontuação de 90 ou mais pontos. 34 Douro; 5 Alentejo; 4 Dão. Abraço AJS

Flavio Henrique Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kroniketas disse...

As classificações valem o que valem. Valem o crédito que lhes dão, por exemplo. Quanta gente é que hoje em dia se guia pelo "diktat" do Robert Parker? E quem é que, afinal, ainda quer as tais bombas de fruta e álcool?

Kroniketas disse...

Estamos a reorganizar o nosso blog no novo endereço e a refazer as ligações para os nossos congéneres. Já colocámos este. Dá uma espreitadela.
Saudações enófilas.

Pingus Vinicus disse...

Kroniketas, já está alterado o link.

Bem vindos!

Anónimo disse...

Não percebo qual o escândalo. Não me parece que as classificações são tão más.
Comparando com vinhos de outros países acho que se percebe porque são menos pontuados isto é porque são realmente piores. Existem claro algumas classificações que não fazem sentido ok tudo bem quem é que já não constou isto nos nossos críticos?.
Reduzir a importância da crítica também me parece complexo de inferioridade e achar que é uma questão de loby muito mais. Creio que a verdade é que é mais uma crítica e que os produtores deveriam entender se fazem sentido ou não. Por exemplo o uso e abuso de madeiras que muitas vezes é um exagero e apenas serve para disfarçar falta de complexidade. Cumprimentos vínicos J Freitas

Pingus Vinicus disse...

Estimado JFreitas, como deve ter percebido, espero, o meu post não é mais que um momento de "gozo" de "escárnio" sobre a celeuma criada.
No entanto, reafirmo que muita das eventuais más classificações obtidas lá fora, são culpa nossa, simplesmente nossa.

Um forte abraço