quinta-feira, dezembro 26, 2013

Burmester Colheita 2003: Não Vale...

Não sei. Poderei estar errado, mas é quase impossível, se não mesmo impossível, beber um vinho desta categoria a preços, vá lá, razoáveis e que consigam, dentro do admissível, oferecer, proporcionar algum prazer a um tipo, seja ele qual for


A experiência, a minha, tem-me dito que é preciso gastar uma pipa de massa para beber um bom vinho. Um vinho que mereça ficar registado e memorizado.


Geralmente estes vinhos, como o caso que ilustra a prelecção pós-natalícia de hoje, são, para não usar outras palavras menos abonatórias, péssimas compras. Não valem os euros que pedem por eles. Roçam ou fazem lembrar, não sei bem, aqueles tawnies de volume que facilmente se compram numa quelha qualquer. A sorte é que há sempre alguém que os bebe. Eu não.

3 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia. Como seguidor do seu blog, não pude de deixar de reparar que este vinho não foi dos seu agrado. Já tive oportunidade de provar este vinho e a minha opinião é bem diferente, trata-se de um colheita ainda jovem, mas aveludado e cheio de juventude para poder envelhecer longos anos. Mas percebo que por vezes provar um colheita jovem nem sempre é facil. Boas pingas

Pingus Vinicus disse...

Bom dia, espero que continue a seguir as minhas tontas palavras :) Efectivamente não foi um vinho que me interessou particularmente. Um abraço

Anónimo disse...

Só há pouco comecei a seguir o seu "blog". Nunca compro vinhos do porto colheita de anos em que foram feitos vintage. Será acertado proceder desta forma?