sábado, março 15, 2014

BSE: Branco Seco Especial: 2013

Passou um ano em que falei aqui sobre este clássico da JMF. A conversa foi ainda transposta para o Facebook, tudo porque, sabe-se lá porquê, recordou-se as idas aos restaurantes chineses, novidade na altura, com as namoradas, nos idos anos noventa. Era tradição, até fazíamos proa, pedir um BSE, para contrapor o Casal Garcia. Perdoem-me a comparação à americana. Era como se disséssemos à pressuposta companhia que percebíamos do assunto. Ajudava a quebrar o gelo, a timidez, soltando a língua, ajudando no enriquecimento do galanteio. E elas gostavam. 




Havia, sem dúvida, qualquer coisa (de mais) requintado, de especial. Na verdade, o vinho era bebido somente pelos rapazolas. Ajudava-nos a dizer aquela palavra mais audaz, ir directo ao assunto.
E passado um ano sobre o que disse, reitero a mesma coisa: continuo a não perceber porque carga de água uma pessoa deixa de beber estes vinhos. Está porreiro, está seco e combina (bem) com comida especiada, picante e bem temperada. 

Post Scriptum: O Vinho foi oferecido pelo Produtor.

Sem comentários: