quarta-feira, abril 23, 2014

Quinta da Vegia: de Esquecido a Superior

O acto de esquecimento não é necessariamente algo negativo. Por vezes, esquecemos, porque assim tinha que ser, porque era o melhor, naquele momento. É esquecer para continuarmos. 


Mas na verdade, ninguém esquece. Guarda-se bem guardado, em local específico. Depois, e de tempos a tempos, relembramos o que aparentemente estava esquecido. E quando isso acontece, os sentimentos, as emoções ficam mais fortes, são mais intensas. Relembra-se tudo e todos. Recordamos como foi, como era e como gostaríamos que fosse. Cautelosamente vai-se falando, vai-se partilhando o que estava aparentemente esquecido. Pedem-se opiniões, conselhos, ouve-se e escuta-se. Faz-se o balanço. 


Certo dia, fartos de estar à espera, de adiar o inadiável, conta-se tudo. Percebemos, então, a razão de muita coisa. Constata-se que valeu a pena esperar, durante tanto tempo. Fica-se com sentimento de dever cumprido, superiormente cumprido. E, quer se queira ou não, ficamos contentes. É merecido.

Sem comentários: