segunda-feira, julho 13, 2015

Bons Ares

Urge mudar de ares, respirar outros ares. Outras aragens. Está-se saturado e pouco tolerante ao que vejo e ouço. Principalmente com os eternos deslumbramentos deste ou daquele. Apetece estar, simplesmente, amuado, calado, sossegado, sem que alguém me venha questionar o quer que seja. Não apetece responder, falar, justificar. Dizer ou pronunciar um simples monossílabo. Estou rezingão. 

Elegante, fresco, profundamente feminino. Saudavelmente leve. Airoso. 

Demoram a vir outros ares, diferentes destes que rodeiam-me dia após dia. Tardo ir embora e dizer até ao meu regresso. Um regresso que demore o tempo suficiente para vir com a alma e o corpo carregado de ares bem mais saudáveis, de ares menos complicados, menos sufocantes. Simplesmente outros ares. Ares que sejam Bons Ares. 

2 comentários:

Anónimo disse...

Senhor,

Pelo que leio aqui o senhor anda sempre mal com a vida.

Leia um livro, vá à praia,.........divirta-se.

A vida é curta e não vale a pena estar sempre a lamuriar-se.

Cumprimentos,

Carlos

Pingus Vinicus disse...

Estimado "Carlos", agradeço a sugestão. Mas é mesmo feitio, não é defeito ;) Sou um gajo porreiro :)
Um abraço