segunda-feira, fevereiro 01, 2016

Quinta do Cardo: O Espumante

Para começar a semana, num registo descomprometido, leve e sem grandes rodeios. Coloquemos esta pequena homilia no grupo de aconselhamentos que costumamos fazer aos amigos, aos vizinhos, em modo de dica de café da manhã. 
  


Um espumante que francamente gostei e sorvi até à última gota, até à última bolinha. Não importa como foi feito, se foi manipulado, alterado, martelado para ser o que é. O que sei, o que importa, é que bebi este espumante com grande prazer. Curti a secura, apreciei o controle de doçura, revelando uma austeridade que não estava, de todo, à espera. Um belo espumante. Fiquei fã. O resto serão deambulações. 

Sem comentários: