quinta-feira, março 31, 2016

Quanto custa fazer um vinho?

Não sendo uma pessoa particularmente impressionável, devo dizer que fico perplexo com o preço a que alguns vinhos são vendidos. Este estado de perplexidade é válido tanto para vinhos estupidamente caros, como para vinhos ridiculamente baratos.


Se nos mais caros é aparentemente (in)compreensível, julgo e acho eu, os motivos e as razões de determinado preço, nos mais baratos não consigo descortinar, por muito que tente, a relação entre os custos e os (eventuais) lucros. Se é (quase) impossível ficar indiferente perante um vinho que custa dezenas e centenas de euros, na melhor das hipóteses, o mesmo se passa com vinhos que custam meia dúzia de centavos. Sendo fenómenos profundamente opostos, ambos deixam-me a pensar.

Sem comentários: