quinta-feira, setembro 14, 2017

Quinta das Maias: Confortos

Quem não precisa de conforto em determinadas alturas? Quem em determinados momentos não se aconchega numa qualquer coisa para tentar amaciar aquela saudade, aquele estado de alma mais atribulado? Aquela necessidade...

Fresco e sóbrio. Com indicações que vai evoluir muito bem. 
Qualquer que seja o vinho da Quinta das Maias, do mais prosaico ao mais elaborado, catapulta uma torrente de emoções, de vivências e memórias profundamente intimas e pessoais. Não são coisas fáceis de explicar, de torná-las compreensíveis. É muita coisa e ao mesmo tempo não é nada.

Acima de tudo, um vinho com imensa personalidade.
São uma perfeita embrulhada de acontecimentos. Ainda assim, existe sempre uma imagem que sobressai, que se destaca de toda a confusão. A minha mãe. Uma apaixonada pela sua terra, pelas suas montanhas, pela sua Serra, pelas Maias. Basicamente tretas para vocês.

Sem comentários: