quinta-feira, dezembro 27, 2012

Tazem, Jaen e a Serra

Vinho comprado em ambiente serrano. Vinho feito, produzido por uma pequena COOP: Vila Nova de Tazem. É vinho, portanto, da minha Serra, que nasce encostado a uma parede de montanhas.


Depois, custa menos de quatro euros e foi adquirido, assumo, com baixas expectativas. Ainda assim, apresenta-se com garrafa muito bonita, limpa, elegante e garbosa.


E com mais de dez anos, revelou ter cheiros e sabores com estilo, com estrutura e bem diferentes. É vinho, portanto, de interpretação e de análise, que se mostrou bem longe da morte. Vinho para consumir com calma, com tempo, com paciência.


Um vinho do Dão que não agradará a todos, por ser desavindo. De nicho. Portanto, vinho que gostei, que apreciei. De culto.

6 comentários:

sinnercitizen disse...

e quase de certeza, que para encontrar isto a sul de Coimbra, deve ser uma carga de trabalhos...

Pingus Vinicus disse...

sinnercitizen, terei que concordar, infelizmente!

L. disse...

pois que aqui em lisboa sei perfeitamente onde apanho o de 2000. talvez custe é uns 8 euros em vez de 4 mas certamente valendo a pena.

sinnercitizen disse...

e já agora, onde se arranja essa preciosidade, mesmo que sejam a 8€?

L. disse...

já foi há alguns meses, mas cheira-me que na napoleão da rua dos fanqueiros se encontra. deste e outras castas, de anos proximos, quase de certeza.

L. disse...

afinal era mesmo jaen 2001, custava 5.25 euros na napoleao proxima do saldanha. o 2000 era um tinta roriz. esse é que era para 8 euros. e ainda tinham lá um outro vinho de tazem, cujo nome não fixei... de 1999