domingo, janeiro 13, 2013

Dão by Rui Reguinga

Só tinha ouvido falar dele, como tal é estreia pessoal e portanto novidade aqui na rua onde moro. A vizinhança, que sou eu mesmo, segue às riscas os meus pareceres, como não podia deixar de ser. Bom, adiante.



Rui Reguinga tem, agora, o seu vinho do Dão, com a sua chancela, com a sua assinatura, enriquecendo o seu portefólio na região.



É vinho arquitectado somente com Touriga Nacional, que estagiou quinze meses em barricas de carvalho francês e foi engarrafado na Quinta dos Roques.
Neste estádio de evolução, parece estar ainda (muito) preso e fechado. A mostrar que precisa de (muito) tempo para amaciar, elegantizar-se. Vinho que precisa de paciência.


2 comentários:

Flavio Henrique Silva disse...

Caro,
Estás bem de vizinhança, hein? Gosto muito dos vinhos do Dão, mas confesso que preciso bebe-los mais. Espero fazê-lo este ano. A propósito, que bela tábua de queijos e embutidos!
Abraços,
Flavio

Pingus Vinicus disse...

Flávio, aconselho-te vivamente a descobrires os vinhos do Dão.
Abraço