quinta-feira, agosto 08, 2013

Terras do Mendo: O Encruzado

Surpresas ainda existem! Pelo menos, para mim. E isso basta-me. Sem esperar, sem o procurar, dou com as ventas a olhar para este vinho: mais um Encruzado. E depois? Nada, não me chateio.


Fazem-se todos os procedimentos normais: abre-se a garrafa e verte-se para o copo, para a taça. Tudo o resto são mariquices sem sentido que só servem para impressionar os impressionáveis.


E o vinho, o tal líquido que estava encerrado na garrafa? Sério. Um vinho (muito) sério. Diria que era, ou é, um vinho sénior. De estatura e com estatura. Surpreendeu-me, muito, pela saúde, pela enorme frescura que apresentava. 


Não queria alongar-me em palavras demasiadamente elogiosas, há o risco latente de cair no ridículo,  mas atrevo a afirmar, perdoem-me, que este Encruzado de Oliveira do Hospital terá sido umas das maiores revelações dos (meus) últimos tempos. Exagero? Que seja, que seja.

2 comentários:

L. disse...

não conheço nada do produtor, mas experimentar um encruzado novo para mim é sempre boa ideia.

Pingus Vinicus disse...

Também não conheço muito. Produtor de Oliveira do Hospital. Sobre este Encruzado, direi que gostei muito.